Pages

sexta-feira, 30 de março de 2012

Novo Século realiza 2º Concerto Oficial

No próximo sábado, 31 de março, a Sociedade Musical Novo Século realiza no Teatro Municipal de Santa Cruz do Capibaribe seu 2º Concerto Oficial.


Na ocasião os presentes poderão conferir toda a mágica da música clássica, além de algumas surpresas que os componentes da orquestra estão preparando, como a presença do Maestro Duda.

A entrada é franca e o espetáculo começa às 20h. Essa você não pode perder. Vá prestigiar a nossa história sociedade musical.

Cirurgia para aumentar os seios completa 50 anos


Primeiro implante siliconado foi feito pelo médico
Thomas Cronin; cirurgia é a segunda mais
procurada pelas mulheres
As mulheres que tiveram os seios aumentados ou reconstruídos devem agradecer ao médico Thomas Cronin pela invenção da técnica há 50 anos, que hoje é um dos procedimentos estéticos mais procurados pelas mulheres.

A primeira das mulheres que ouviu sobre um implante de mamas foi Timmie Jean Lindsey, uma funcionária de uma fábrica do Texas.

Mãe de seis filhos gerados durante um casamento precoce aos 15 anos, Timmie queria remover dos seios suas tatuagens com desenho de rosa. Até que a equipe de Cronin fez uma sugestão não relacionada ao caso: se ela havia pensado em fazer um implante de mama.

"Meu Deus Não vou querer isso", comentava ao ouvir de uma prima que reclamava que os peitos dela pareciam mudar de posição depois de ter passado por um tipo de cirurgia de mama que, aparentemente, não ocorreu bem.

"A única coisa que eu havia pensado mudar eram minhas orelhas", conta Timmie. Ela lembra de ter falado aos médicos que era melhor ter as orelhas corrigidas do que ter peitos novos. "Eles responderam que poderiam corrigi-las também, e eu disse ok."

O primeiro protótipo, porém, foi testado em uma cadelinha de nome Esmeralda para depois os médicos partirem para Timmie. Aos 80 anos, ela ainda têm os primeiros peitos siliconados no peito e continua a morar no Texas.

Segundo Thomas Biggs, um médico residente que trabalhou sob a supervisão de Cronin, a ideia do implaente veio quando um de seus colegas, Frank Gerow, foi até um banco de sangue, conta ao jornal britânico "Guardian".

Na época, o armazenamento de sangue em garrafas de vidro dava lugar a sacos plásticos. "[Gerow] estava caminhando pelo corredor com um saco de sangue [na mão] e sentiu que tinha a mesma maciez de um seio", lembra Biggs.

Uma série de ocorrências oportunas ajudou na criação do peito siliconado. Durante uma conferência de cirurgia plástica em New Orleans, Cronin encontrou um antigo residente que lhe contou sobre uma companhia que produzia um produto interessante.

Esse material era bem aceito pelo corpo humano e poderia ser fabricado em vários níveis de viscosidade, desde a forma líquida até a sólida. Era o próprio silicone.

Estima-se que, mundialmente, há entre 5 milhões e 10 milhões de mulheres com seios siliconados, motivadas por questões estéticas, reconstrução após mastectomia ou mesmo cirurgias de mudança de sexo. Em 2010, 1,5 milhão de mulheres aumentaram os seios.

Falta de substância deixa o organismo à mercê da gripe

Espada versus escudo, lança versus armadura: a mesma regra básica da antiga história militar vale para o duelo entre micróbios e o sistema de defesa do organismo.

Uma enorme equipe de pesquisadores descobriu um "escudo" que permite a camundongos e seres humanos se protegerem do vírus da gripe, notadamente da sua versão letal, como a da epidemia mundial de 2009/2010.

Foram 31 "pesquisadores" que realizaram o estudo publicado na revista científica "Nature", mas dois deles eram conjuntos de cientistas com dezenas de pessoas cada um. Esse bando foi necessário para produzir os detalhados experimentos que mostram como a proteína IFITM3 atua de modo a ser um "escudo" antivírus ideal.

Os camundongos sem a proteína tiveram mais problemas inflamatórios e maior replicação do vírus da gripe A.

O mesmo foi descoberto em seres humanos sofrendo com a doença, cuja severidade foi claramente vinculada ao tipo de proteína IFITM presente no organismo.

Folha Press
Já se sabia que proteínas do tipo IFITM eram capazes de afetar a duplicação de vários tipos de vírus patogênicos (causadores de doenças) em estudos in vitro.

Agora, a equipe coordenada por Paul Kellam, do Wellcome Trust Sanger Institute, Reino Unido, demonstrou que a falta da proteína é capaz de fazer com que uma infecção suave se torne algo muito mais grave em animais.

"A IFITM3 é essencial para defender o hospedeiro contra o vírus da gripe. Camundongos que não têm a IFITM3 apresentam pneumonia viral fulminante quando inoculados com um vírus da gripe normalmente benigno, espelhando a destruição infligida pelo vírus da gripe espanhola de 1918", escreveram os autores do estudo.

E, em seres humanos, os resultados foram semelhantes. A equipe analisou o gene ligado à produção dessa proteína em pacientes hospitalizados com o vírus da pandemia (epidemia global) de 2009, o H1N1, ou em infectados por gripe sazonal. E descobriu que os doentes tinham mais abundantemente uma forma da proteína com menor atividade antiviral.

"Este trabalho é ultrainteressante. Os interferons [como a IFITM3] são uma classe de proteínas que a gente já usa para tratar infecções por vírus, como o da hepatite C", diz Esper Kallas, da Faculdade de Medicina da USP.

"Mas o caso é diferente dos antivirais comuns, pois usa uma defesa natural do hospedeiro", diz Kallas, que ressalva que o estudo precisa ser complementado com mais pesquisas com pessoas.

Os pesquisadores concluíram que a proteína IFITM3 é capaz de impedir que o vírus se ligue com a célula ou afeta a reprodução do parasita.

"Esse fator inato de resistência é ainda mais importante durante encontros com um novo vírus de pandemia, quando as defesas dos hospedeiros são menos eficazes. Pessoas com baixo nível de IFITM3 podem ser mais vulneráveis à disseminação do vírus", concluiu a equipe.

Folha.com

Reunião pede agilidade para PE-160 e pavimentação para Santa Cruz do Capibaribe

O deputado Edson Vieira (PSDB), junto com o também deputado Diogo Moraes (PSB) e os vereadores Francisco Ricardo (PSDB), Afrânio Marques (PDT) e Zezin Buxim (PSDB) tiveram reunião com o secretário estadual de transportes Isaltino Nascimento para verificar como anda o processo de duplicação da PE-160, ligando o distrito de Pão de Açúcar (Taquaritinga do Norte) a Santa Cruz do Capibaribe e pedir agilidade na execução da obra.

De acordo com o secretário, o processo de duplicação da PE-160 está tramitando dentro dos prazos estabelecidos e a obra tem previsão para ser iniciada até o próximo mês de junho.

Aproveitando a ocasião, a comitiva santa-cruzense solicitou o asfaltamento de algumas das ruas e avenidas principais da cidade e Isaltino Nascimento se comprometeu em realizar mais esse avanço por Santa Cruz do Capibaribe.


Assessoria de Imprensa do Deputado Estadual Edson Vieira

quinta-feira, 29 de março de 2012

Google usa motorista cego para testar automóvel com piloto automático

(Divulgação)
O Google usou um motorista cego para testar o funcionamento de seu automóvel com piloto automático, informou nesta quarta-feira a companhia, que publicou um vídeo no YouTube com a experiência.

A gravação intitulada 'Self-Driving Car Teste: Steve Mahan' mostra a viagem de Steve Mahan, um homem com incapacidade visual de 95%, em um percurso por sua cidade a bordo de um Toyota Prius equipado com a tecnologia do Google para autocondução.

"Estou muito acima do que se considera estar legalmente cego", comenta Mahan nas imagens, nas quais explica como a perda da visão lhe impede de fazer coisas que antes podia realizar e o papel que poderia representar um automóvel como o da Google em seu dia a dia.

"Isto me daria a independência e a flexibilidade para ir a lugares onde tenho que ir e quero ir quando eu necessitar fazer coisas", avaliou Mahan.

Em seu deslocamento, Mahan fez duas paradas: uma na pista de acesso para veículos de um estabelecimento de fast-food e outra no estacionamento de uma lavanderia para buscar roupas.

No vídeo é possível observar que o volante viaja só e que o carro circula seguindo as normas de trânsito, enquanto Mahan come tranquilamente o que encomendara.



"Sem mãos, sem pés", comenta o cego com os braços para o alto enquanto o veículo avança.

O automóvel é equipado com um sistema de radares e lasers para conhecer sua localização, e durante o teste o copiloto de Mahan usava um computador portátil que estava conectado ao veículo.

O texto explicativo no YouTube ressalta que a condução com Steve Mahan foi realizada em "uma rota cuidadosamente programada" e que foi "um experimento técnico" que ofereceu "um olhar promissor sobre o que a tecnologia autônoma pode um dia conseguir se for obtida uma tecnologia rigorosa e com os padrões de segurança".

A empresa de tecnologia anunciou seu projeto de automóvel com condução automática em 2010 e criou um protótipo capaz de ser guiado com o uso de seus mapas que foi testado com sucesso esse ano na Califórnia.

O automóvel percorreu o estado americano de ponta a ponta e rodou mais de 225 mil quilômetros sem motorista ao volante, embora sempre sob supervisão e em situações de circulação propícias, segundo informou a empresa, que não deu detalhes sobre quando aconteceu o experimento com Steve Mahan.

O Google acredita que os veículos não tripulados podem ajudar a reduzir os acidentes de trânsito e a realizar uma condução mais eficiente do ponto de vista energético.

agência EFE
Em sua mais recente edição, ato teve participação de 5.200 cidades de 135 países

Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, fica apagado
durante a Hora do Planeta do ano passado
 Para incentivar os habitantes da Terra a apagarem suas luzes no sábado (31), e salvar um pouco o planeta, os organizadores da Hora do Planeta apostam nas redes sociais.

A cada ano, de Sydney, na Austrália, a Los Angeles, nos Estados Unidos, governos, empresas e população, cada vez mais numerosos, mergulham na escuridão por uma hora para demonstrar sua vontade em combater o aquecimento global, um apelo da ONG ambientalista WWF.

O novo ato está programado para o próximo sábado (31) às 20h30, no horário de Brasília, para fazer melhor do que o ano passado, quando 5.200 cidades em 135 países participaram da ação.

A intenção é prolongar a ação além dos 60 minutos simbólicos. Os organizadores incentivam os mais motivados a acompanhar as redes sociais: seguir as novidades no Facebook, compartilhar seus compromissos no Twitter ou produzir vídeos para postar no YouTube.

Essa é a armadilha: todas as tecnologias geram também sua quota de CO2 (dióxido de carbono), necessária na utilização de smartphones, tablet ou PC, que consomem energia.

Cada vez que navegamos na web, emitimos CO2 indiretamente: a de combustíveis fósseis queimados para produzir e recarregar nossos dispositivos e também para alimentar inúmeros servidores que armazenam os dados.

Difícil é medir com precisão esse impacto, mas um estudo realizado em 2008 pela empresa Bio Intelligence Service atribuiu ao setor de tecnologia cerca de 2% das emissões de gases do efeito estufa em todo o mundo, o equivalente ao setor aéreo.

Um simples envio, recebimento e armazenamento de e-mails por um empregado de uma empresa francesa de cem pessoas gera, por exemplo, 13,6 toneladas equivalentes de CO2, segundo a Agência Ambiental para Gestão de Energia (ADEME).

Por comparação, as emissões anuais por habitante na França é de 6 toneladas.

Em 2009, o jornal Times havia provocado polêmica ao afirmar, a partir do trabalho de um pesquisador da Universidade Harvard, que duas buscas no Google geram em média 14 gramas de CO2, tanto quanto o ato de aquecer uma chaleira. A empresa afirmou imediatamente que, de acordo com seus próprios cálculos, uma pesquisa não "pesa" mais do 0,2 grama.

Em outubro, o Facebook anunciou a escolha de uma cidade do norte da Suécia, Luleaa, para construir seu primeiro centro de armazenamento de dados na Europa, o terceiro no mundo.

O clima ameno é um atrativo da cidade na medida em que "o esfriamento dos servidores é um grande problema para os centros de armazenamento de dados", explicou a empresa, que foi alvo de críticas da ONG Greenpeace.

No Twitter, serviço que registra 340 milhões de mensagens de no máximo 140 caracteres por dia, cada post "pesa" cerca de 0,02 g de CO2, informou no ano passado, Raffi Krikorian, diretor da infra-estrutura do site, em um comentário postado na internet.

— Nós podemos fazer melhor.

Os organizadores da Hora do Planeta reconhecem que pensaram muito antes de decidir investir na tela em nome da luta contra o aquecimento global, como explica Andy Ridley , co-fundador e diretor-executivo da operação.

— No geral, acreditamos que a capacidade de construir uma campanha digital e de se envolver com pessoas de todo o planeta é um dos pontos fortes da tecnologia. É importante notar que o objetivo da Hora do Planeta não é o quanto as emissões serão evitadas durante aquela noite, acrescenta, mas sim para envolver os indivíduos, organizações e governos no sentido de um objetivo maior para garantir um futuro sustentável...

AFP

Jogador brasileiro conquista vitória contra a Fifa na Justiça

Matuzalem tirou briga com a entidade da instância judicial esportiva. E ganhou

Matuzalem (à esq.) comemora a conquista da Supercopa da Itália, em 2009, contra a Inter de Milão
A Suprema Corte da Suíça deu vitória ao meio-campista brasileiro Matuzalem na batalha judicial que ele trava nos últimos anos contra a Fifa, garantindo o seu direito de continuar sendo jogador de futebol - o que a entidade queria negar. Na sentença, considerada histórica, o tribunal chegou a falar em "caráter abusivo da entidade máxima do futebol" para justificar o veredicto, divulgado nesta quinta-feira. De acordo com o tribunal suíço, a lei da Fifa é um "atentado grave contra os direitos da pessoa". A sentença também ressalta que penalidades por conta da violações de contrato devem ter limites.
Matuzalem jogava no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, mas rompeu seu contrato com o clube, abandonou o país e foi jogar no Zaragoza, na Espanha. Em 2009, o clube espanhol e o jogador brasileiro foram condenados a pagar 12 milhões de euros como pena pela transação ilegal. Em 2010, diante do fato de que o dinheiro não havia sido depositado, a Fifa estabeleceu mais uma multa e deu um prazo para que fosse feito o pagamento. Se isso não ocorresse, o brasileiro estaria impedido de voltar aos campos de forma profissional pelo resto de sua vida. O caso chegou, então, à Corte Arbitral dos Esportes (CAS), instância máxima da justiça desportiva, que deu ganho de causa para a Fifa.

Os advogados do jogador decidiram ir além e, num gesto raro, questionaram a decisão na Justiça comum, levando o assunto para a Suprema Corte suíça. Nesta quinta, a corte máxima do país onde fica a sede da Fifa determinou que a entidade havia sido abusiva em sua punição e revogou a decisão da CAS, uma decisão ainda mais rara. Para os juízes, a pena de banir o jogador brasileiro do futebol é "incompatível com a ordem pública". Pela determinação dos juízes suíços, Matuzalem fica "livre para arbitrar" em relação ao local onde jogará - com 31 anos, ele defende atualmente a Lazio, da Itália - e sua "liberdade econômica será ilimitada".

Agência Estado

Adolescente com distúrbio alimentar só come pizza há oito anos

Medo de tentar outras comidas começou com uma gastroenterite na infância


Sophie Ray, uma adolescente de 19 anos de Wrexham, no País de Gales, é mais uma que sofre da Distúrbio Alimentar Seletivo, que não a deixa comer normalmente como todas as outras pessoas.

No caso dela, o único alimento é a pizza. Durante oito anos, desde os 11, ela não consegue comer mais nada.

O problema começou quando ela tinha apenas dois anos de idade e teve uma gastroenterite. Ela começou a ter medo de comida e comer apenas massas, salgadinho e sanduíche com limão, até que, aos 11 anos, foi para a pizza - e só pizza.

- Eu adoro pizza. Cada marca oferece um novo sabor, mas é tudo a mesma comida e eu não preciso comer comidas novas. Eu comecei com o distúrbio quando eu tinha dois anos. Minha mãe diz que eu estava doente, fiquei com medo de comer e achei que a comida causou minha doença.

Sophie disse que não consegue comer pizza fria e que não aceita muitos tipos de cobertura, mas revelou algo ainda mais assustador:

- Se eu não tiver chance de comer uma pizza antes de ir estudar, eu passo o dia todo sem comer, porque não há mais nada que eu possa comer, então eu espero chegar em casa e comer uma ou, às vezes, duas pizzas.

Quanto aos vegetais, ela dá o mesmo parecer que outras pessoas que sofrem do distúrbio: dá medo.

- A ideia de tentar outras comidas me deixa muito ansiosa, eu fico enjoada. O gosto e a textura, e até mesmo o cheiro de algumas comidas me fazem ter vontade de vomitar. Muitas pessoas acham que eu sou difícil para comer, mas o Distúrbio é uma fobia. Pedir-me para tentar novas comidas é igual pedir para alguém que tem medo de aranhas segurar uma.

Do R7

Ver TV é a atividade preferida dos brasileiros;

Apenas 28% da população prefere ler no tempo livre

O índice de brasileiros que prefere ler no seu tempo livre caiu de 36% entre 2007 para 28% em 2011. É o que aponta a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, divulgada nesta quarta-feira (28) pelo Instituto Pró-Livro.

O estudo tem como objetivo identificar os hábitos e as preferências dos leitores brasileiros. Assistir televisão continua sendo a atividade preferida e foi escolhida por 85% dos entrevistados. Em seguida aparecem escutar música ou rádio (52%), descansar (51%) e reunir-se com amigos e a família (44%). Cada entrevistado escolheu até cinco opções.

A leitura – incluindo jornais, livros, revistas e textos na internet – aparece em sétimo lugar na lista das atividades que o brasileiro mais gosta de fazer no seu tempo livre. Enquanto o percentual de entrevistados que declara gostar de ler cai, o grupo dos que aproveitam o tempo ocioso para acessar a internet subiu de 18% para 24% entre 2007 e 2011.

A pesquisa também identificou um novo comportamento que não estava no estudo anterior: acessar as redes sociais, indicado como atividade frequente por 18% dos entrevistados.

Setenta e cinco por centro dos entrevistados dizem que leem por prazer e 25% por obrigação. Entre os entrevistados, 49% disseram ler mais hoje do que no passado, 28% acreditaram ler menos e 20% avaliaram que leem na mesma quantidade.

A principal razão apontada por aqueles que diminuíram o volume da leitura foi o desinteresse (78%), o que inclui a falta de tempo, a preferência por outras atividades e a “falta de paciência para ler”.

Apenas 4% apontaram a dificuldade de acesso aos livros como motivo para ler menos, o que inclui o preço do livro, a falta de bibliotecas perto de casa ou de livrarias.

Entre os participantes, 64% concordaram totalmente com a afirmação “ler bastante pode fazer uma pessoa vencer na vida e melhorar sua situação econômica”. Ao mesmo tempo, a maior parte diz que não conhece ninguém que tenha progredido na vida por ler muito.

O estudo também perguntou ao entrevistado qual era o significado da leitura para ele. Para 64%, a leitura é uma “fonte de conhecimento para a vida”.

Entre as principais respostas obtidas estão ainda “fonte de conhecimento para atualização profissional” (41%) e “fonte de conhecimento para a escola” (35%). Apenas 6% consideram a leitura uma atividade cansativa e 5% acham que é entediante.

Da Agência Brasil

Saúde repassa R$ 1,4 milhão para hepatites virais em Pernambuco

Verba é destinada a prevenção, vigilância, gestão e parceria com a sociedade

Começou esta semana, o envio de recursos específicos para enfrentamento das hepatites virais em 2012. A primeira parcela deste ano encaminhada ao estado de Pernambuco foi de R$ 478.733,00 de um total previsto de R$ 1.436.199,00 para todo o ano de 2012.

A verba é destinada a iniciativas de prevenção, vigilância, gestão e parceria com a sociedade civil. O compromisso foi assumido pelo Ministério da Saúde em dezembro de 2011, na Portaria nº 2.849 e o repasse deste ano será realizado em três parcelas – para a primeira fase, já foram liberados R$ 9 milhões.

O cálculo da distribuição foi feito a partir de critérios epidemiológicos e de população. A escolha dos municípios prioritários e o valor destinado a cada um deles foi pactuado entre os gestores locais, em comissão bipartite.

O próximo passo para os estados já contemplados é a elaboração da Programação Anual de Metas (PAM), que deve conter como e onde serão investidos os recursos repassados. Após a publicação da Portaria nº 2.849, em dezembro do ano passado, 14 estados se habilitaram e já passaram a receber o financiamento correspondente ao ano de 2011 da ordem de R$ 16,4 milhões. A este recurso somam-se R$ 30 milhões destinados para 2012.

quarta-feira, 28 de março de 2012

A Terra aquece de forma incessante

Segundo o relatório da Nasa, a temperatura média no mundo todo em 2011 foi de 0,51º C mais quente que a linha de base de meados do século XX, e é uma tendência contínua. Assim, os primeiros 11 anos do atual século tiveram temperaturas notavelmente mais altas em comparação com o século XX.

Para Ángel Rivera, porta-voz da Agência Estatal de Meteorologia da Espanha, "A única causa, e os modelos numéricos o confirmam, é que está muito ligado ao efeito dos gases-estufa. "Os cálculos indicam que são estas emissões de dióxido de carbono, CO2, e não outra causa, a que pode forçar este aumento de temperaturas a se mostrar realmente significativo nos últimos anos".

"A onda de ar quente do sul rumo ao norte está dando lugar a maiores fusões no Ártico. Depois, o aumento de água doce acaba influindo nas correntes de ar e, portanto, na criação de anticiclones e tempestades. Essa fusão do Ártico é um dos sinais mais claros de que o planeta esquenta e, sem dúvida, isso tem repercussões na circulação global do planeta, embora não saibamos exatamente como", destaca Rivera.

O Instituto Goddard de Estudos Espaciais (GISS) da Nasa em Nova York, que supervisiona a temperatura da superfície terrestre de forma permanente, divulgou uma análise atualizada que mostra as temperaturas no mundo todo em 2011, em comparação com a temperatura média global de meados do século XX.

Segundo este relatório, a temperatura média no mundo todo em 2011 foi de 0,92º F (0,51º C) mais quente que a linha de base de meados do século XX, e é uma tendência contínua. Assim, os primeiros 11 anos do atual século tiveram temperaturas notavelmente mais altas em comparação com o século XX.


2011, o ano mais quente

Ángel Rivera, porta-voz da Agência Estatal de Meteorologia (AEM) da Espanha, explica: "O clima é o resumo, a envolvente do tempo durante uma série de anos. O que esses centros internacionais fazem é a avaliação global para toda a Terra e a avaliação das temperaturas nas diversas regiões depende de outros organismos. Nesse sentido, pode-se dizer que o ano passado, em nível global, claramente foi um dos mais quentes".

Segundo o relatório dos cientistas americanos, o problema é que a Terra está absorvendo mais energia do que emitindo. Para o meteorologista Rivera, "a única causa, e os modelos numéricos o confirmam, é que está muito ligado ao efeito dos gases-estufa. "Os cálculos indicam que são estas emissões de dióxido de carbono, CO2, e não outra causa, a que pode forçar este aumento de temperaturas a se mostrar realmente significativo nos últimos anos".

"Os cálculos são feitos com bastante seriedade no mundo todo e não se levam em conta efeitos locais, ou os efeitos de esfriamento de um forte influência do "La Niña" (fase fria do ciclo global do clima conhecida como El Niño-Oscilação do Sul), como tampouco a baixa atividade solar durante os últimos anos", acrescenta.

Durante muito tempo, os cientistas discutiram se realmente a causa do aquecimento global e o consequente degelo do Ártico eram produzidos pelas emissões humanas de CO2.


Os cientistas concordam

Rivera esclarece que a maior parte dos cientistas, e sobretudo o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), da ONU, "continua sustentando a ideia de que o dióxido de carbono e os gases do efeito estufa são os principais responsáveis por esta elevação de temperaturas".

"Os gases do efeito estufa estão aumentando, e disso ninguém dúvida, como ninguém dúvida de que a temperatura média do planeta está aumentando, embora haja debate sobre se determinadas cidades aqueceram um pouco mais que outras", ressalta o cientista.

No entanto, apesar das sucessivas tentativas de forçar legalmente os países a reduzirem a poluição, as emissões se transformam em bens de compra e venda e nem todos os governos colaboram para chegar a acordos.

O meteorologista indica que o aumento de temperaturas depende de como as emissões evoluem. "Se as emissões forem reduzidas, as altas de temperatura serão menores, mas, senão, as altas serão maiores. De qualquer maneira, continuarão subindo porque, com o dióxido de carbono já existente na atmosfera, há uma grande inércia que justificaria essa alta".

Quanto às mudanças climáticas que este fenômeno pode provocar, Rivera argumenta que os temporais típicos de chuva atlântica, que eram os que davam água abundante, diminuíram muito na última temporada.

"Embora não seja um fato comprovado cientificamente, dá a impressão que, se antes as correntes do oeste a leste eram as predominantes, atualmente predominam as correntes norte-sul e sub-norte", acrescenta o cientista.

Segundo ele, é por isso que ocorrem mudanças bruscas das temperaturas. "Há alguns anos, as transições eram mais suaves e gradativas, enquanto, agora, há ondas de calor forte e frentes frias repentinas. No final, predomina como balanço global um tempo mais quente. Parece que essa é a tendência nos próximos anos que justificaria o aumento de temperatura e uma diminuição das precipitações em nível do século".



O Ártico, vítima e causador da mudança climática

"Há também temas importantes como o do Ártico", adverte Rivera. "Essa frente de ar quente do sul rumo ao norte está dando lugar a maiores fusões no Ártico. Depois, o aumento de água doce acaba influindo nas correntes de ar e, portanto, na criação de anticiclones e tempestades. Essa fusão do Ártico é um dos sinais mais claros de que o planeta esquenta e, sem dúvida, isso tem repercussões na circulação global do planeta, embora não saibamos exatamente como".

Segundo o meteorologista, "o que não faz sentido é associar fenômenos individuais com a mudança climática, ou seja, não se pode dizer que uma onda de frio seja produzida diretamente pela mudança climática. É preciso observar a tendência durante 15, 20, 25 ou 30 anos de todas essas variáveis para dizer que um fenômeno é influenciado pelo aumento de temperaturas e pelo aumento das emissões de dióxido de carbono".

Essas mudanças bruscas de temperatura, o aumento de chuvas torrenciais e longos períodos de seca podem confundir e pegam de surpresa, às vezes com uma repentina alta nos termômetros. Por isso, a meteorologia é uma ciência cujo interesse aumenta, assim como também o trabalho de divulgação que, em nível geral, os meteorologistas estão fazendo.

"O interesse pela meteorologia é enorme. Cresceu exponencialmente, com associações que se dedicam à pesquisa como pelo público em geral, que a cada dia se sente mais preocupado", explica Rivera.

Por Isabel Martínez Pita.

terça-feira, 27 de março de 2012

Renato Russo faria 52 anos nesta terça

Renato Manfredini Júnior, mais conhecido como Renato Russo, foi um dos maiores cantores e poetas do Brasil.

Renato começou sua carreira musical fazendo punk rock, no fim dos anos 70, com o grupo Aborto Elétrico. Mas foi na década seguinte, ao lado da Legião Urbana, que o cantor ficou famoso nacionalmente.

As canções da Legião Urbana compostas por Renato foram trilha sonora de toda uma geração e até hoje são lembradas. Entre elas, Meninos e Meninas, Será, Ainda é Cedo, Geração Coca-Cola, Soldados e Por Enquanto.

Apesar do reconhecimento de sua primeira banda, a consagração veio mesmo poucos anos depois, com a Legião Urbana - considerado um dos nomes mais importantes do cenário nacional. Entre os maiores sucessos estão Meninos e Meninas, Será, Eduardo e Mônica, Faroeste Cabloco, entre outras.


Ele ainda gravou discos solo, conseguindo grande sucesso paralelamente ao grupo de rock.


Renato Russo nasceu no dia 27 de março de 1960 no Rio de Janeiro. Ou seja, se estivesse vivo, o poeta faria 52 anos nesta terça-feira (27).
 
O "poeta do rock" permaneceu na Legião Urbana até o dia de sua morte, em 11 de outubro de 1996, em decorrência de complicações causadas pela Aids. Pesando 45 quilos em seus últimos dias, era soropositivo desde 1989, mas não revelou a doença publicamente - apesar de ter assumido ser homossexual aos 18 anos.

A banda encerrou suas atividades exatos 11 dias após sua morte. Em 2009, os integrantes remanescentes voltaram a se apresentar com o mesmo nome e com Toni Platão nos vocais. Amigos da década de 80 também ajudaram a segurar os shows, como Herbert Viana, Philipe Seabra (Plebe Rude), Frejat e Dinho Ouro Preto.

R7

Permanecer sentado por muito tempo encurta a vida

Pessoas acima dos 45 anos que passam muitas horas sentadas todos os dias podem ter até o dobro de chance de morrer em um período de três anos do que aquelas que se sentam durante menos tempo
Sedentarismo: pessoas que ficam muitas horas sentadas podem ter mais riscos de morrerem dentro de alguns anos )
O tempo em que um indivíduo permanece sentado diariamente pode interferir em seu tempo de vida. Segundo uma nova pesquisa feita na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de Sydney, na Austrália, pessoas acima dos 45 anos que passam muitas horas sentadas todos os dias podem ter até o dobro de chance de morrer em um período de três anos do que aquelas que se sentam durante menos tempo.

O trabalho foi publicado nesta segunda-feira no periódico Archives of Internal Medicine e é o primeiro dado divulgado do 45 and Up Study, do Instituto Sax, o maior levantamento contínuo sobre saúde e envelhecimento já feito no hemisfério sul e que ainda será publicado integralmente. Esse trabalho analisou mais de 250.000 pessoas acima de 45 anos e inclui várias outras pesquisas.


Hábito perigoso — Os resultados dessa pesquisa, que se baseou nos questionários respondidos pelos participantes, mostraram que pessoas que permanecem sentadas durante 11 horas ou mais ao dia têm até 40% de chances de morrerem nos próximos três anos em comparação com aquelas que se sentam por menos de quatro horas diariamente. Esses riscos foram estabelecidos independentemente do peso e da quantidade de atividade física que um indivíduo faz quando não está sentado.

O estudo também mostrou que praticar exercícios físicos é benéfico nesse sentido. Pessoas sedentárias que passam mais tempo sentadas por dia podem chegar a ter o dobro do risco de morrerem dentro de três anos do que aquelas que permanecem sentadas por menos tempo e que são fisicamente ativas. Além disso, entre os indivíduos sedentários, esse risco foi cerca de 30% maior para os que ficavam sentados durante mais horas em comparação com os que permaneciam menos tempo sentados.

Para os autores do estudo, essas evidências, somadas à dimensão da pesquisa, já são suficientes para que os médicos prescrevam a seus pacientes a redução do tempo de sedentarismo. “Ser ativo fisicamente quando não está sentado é algo importante para um indivíduo e já beneficia sua saúde. Porém, também é importante diminuir o tempo sentado”, diz um dos autores da pesquisa Hidde van der Ploeg.

Lazer — De acordo com o levantamento, um adulto médio chega a passar 90% de seu tempo de lazer sentado, e essa situação é um fator de risco para diversos problemas, como doenças cardiovasculares. O estudo sugere que as pessoas procurem realizar atividades físicas nas horas vagas e evitem utilizar esses momentos para aumentar o tempo em que permanecem sentadas. “Fazer caminhadas no lugar de assistir televisão ou jogar videogames, por exemplo, pode melhorar a saúde de um indivíduo que gasta mais tempo sentando no trabalho e no trânsito”, diz Ploeg.

Universidade de Sydney, Austrália

Produtos mais consumidos na Páscoa têm variações de preços de até 239%

Ovos de chocolates sofreram variação de 1 a 51%. Pescados de até 100%


Foto: Gabi Albuquerque
Diversos produtos típicos da Semana Santa sofreram aumento em relação a 2011. Os ovos de chocolates, por exemplo, sofreram aumento que variam de 1 a 51%, enquanto os pescados variam em até 100%. Os dados são do Procon/PE, que divulgou pesquisa nesta segunda-feira (26). Ademais, o órgão notificou diversas empresas que utilizam a mesma indicação numérica para ovos de diferentes pesos.

O levantamento também observou diferenças significativas de preços entre os produtos. Dentre eles, os peixes apresentaram a maior variação, superando os 200%. Já nos ovos de chocolates, a diferença maior chegou a 83%. Em relação aos condimentos, o leite de coco apresentou variação de até 239%.

Para o coordenador geral do Procon estadual, José Rangel, neste momento em que a tradição fala mais alto, os consumidores se tornam o lado mais frágil, sendo assim, algumas pessoas se aproveitam disso. “Se aproveitam deste momento que existe uma tendência, ou melhor: tradição de ofertar ovos de Páscoa. Em torno disso, eles cobram acima do que podem cobrar visando o lucro”, afirmou. “São pessoas que querem de qualquer forma ganhar (dinheiro) em cima da fragilidade do consumidor, visto que neste caso é o lado mais vulnerável.”

Ao todo foram pesquisados, 28 tipos de pescados e 98 tipos de ovos chocolates (leia-se de diferentes tamanhos e marcas). Este ano, o levantamento foi feito, entre os dias 5 e 14 de março, em 19 estabelecimentos da Região Metropolitana do Recife (RMR), entre mercados públicos, privados e hipermercados.

Orientação

O Procon/PE avisa que a numeração indicada nas embalagens dos ovos de chocolates não representa, necessariamente, o mesmo peso ou tamanho, tanto para os produtos do mesmo fabricante, quanto diferentes marcas. Portanto, faz-se necessário comparar preço, qualidade e quantidade. “O ideal é que o consumidor tenha noção e não pagasse por estes preços abusivos, além de procurar outras soluções sem precisar quebrar a tradição”, orientou Rangel.

Folha de Pernambuco

Alimentação saudável no trabalho é possível

Prefira alimentos naturais em seus lanches feitos entre as refeições

Com a correria do dia a dia e a facilidade de comer refeições prontas, muitas pessoas optam por uma alimentação saborosa, mas deficiente em vitaminas e sais minerais.

Existem muitas alternativas que possibilitam as pessoas a mudar seus hábitos e se alimentar corretamente. Por exemplo, prefira alimentos naturais em seus lanches feitos entre as refeições.

Coma frutas, barras de cereais, iogurtes e biscoitos integrais. Procure incluir em sua alimentação verduras, legumes e sucos naturais.

Evite frituras, excesso de doces e comidas que levam muito sal. Prepare sua marmita com o essencial para uma boa nutrição: arroz, feijão, uma porção de proteína, legumes e saladas.

Não se esqueça de reservar um tempo para fazer suas refeições com calma. Mastigue bem. E tão importante quanto à alimentação, dedique um tempo do dia para praticar exercícios. A atividade física também faz parte de uma vida saudável.

sábado, 24 de março de 2012

Ciúme entre irmãos

O que fazer quando o filho mais velho compete por atenção com o novo bebê

Ciúme entre irmãos — Imagem cortesia P&G

Os papais de segunda viagem já passaram por isso: como apresentar o mais novo integrante da família ao filho mais velho? E como lidar com o ciúme que, muitas vezes, acaba surgindo dessa novidade?

As crianças têm uma incrível capacidade de adaptação, mas é preciso ter paciência para introduzir novidades em suas vidas. É importante que os pais passem tranquilidade nesse momento. “As crianças confiam totalmente nos pais e, se eles mostrarem sinais de que algo está errado, elas vão se sentir inseguras também”, acredita Marcelo Reibscheid, médico pediatra do Hospital São Luiz, em São Paulo.

A apresentação deve acontecer ainda enquanto o bebê está no ventre. Deixe que o mais velho sinta a criança na sua barriga e inclua-o em toda a preparação para a chegada do irmão. Nada de dizer que os pais ainda vão gostar dele da mesma forma: isso vai gerar uma preocupação desnecessária, como se ele devesse competir por atenção.

Depois do nascimento, continue incluindo a criança nos cuidados com o recém-nascido e observe a reação dele. Alguns podem ficar mais chorões, enquanto outros ficam mais irritados ou até agressivos. Algumas crianças até retrocedem e podem voltar a querer mamadeira, por exemplo. Isso é normal e, se tiver dúvidas, não hesite em conversar com o pediatra sobre o assunto.

Outra medida interessante é reforçar como a amizade entre irmãos é única e especial. Conte sempre histórias sobre a amizade entre irmãos na família ou mesmo contos de fadas e livros que falem sobre o tema. E não estresse com as brigas: elas são normais entre irmãos. Mas incentive sempre que ambos façam as pazes.

A paciência é certamente a melhor coisa que os pais podem ter nesse momento. Com essas medidas, a criança vai gradualmente percebendo que não perdeu nada – ao contrário, a chegada do bebê somou algo para a família, e o ciúme vai diminuir.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Ricardo Teixeira renunciou no dia em que foi 'blindado' pelo Tribunal Superior da Suíça

Ricardo Teixeira pediu sua renúncia da CBF no mesmo dia em que o Tribunal Superior da Suíça tomou a decisão de manter em sigilo os nomes dos cartolas que receberam subornos da empresa de marketing da Fifa, a ISL, e de manter o ex-cartola blindado. Teixeira já vinha manobrando para deixar a CBF em uma situação que pudesse administrar sua queda, repartindo poderes a seus aliados. Mas não deixou o cargo sem a confirmação de que seu nome não seria publicado pela Justiça suíça.

No dia 12 de março, o Tribunal com sede em Lausanne determinou que, enquanto o processo esteja tramitando em relação à ISL, os nomes dos envolvidos não será divulgado. Hoje, na Suíça, os detalhes dessa revelação serão oficialmente publicados à imprensa mundial e confirmarão que os nomes dos implicados na trama de subornos não será conhecida por mais vários meses.

Em 2010, uma corte suíça condenou cartolas por terem recebido subornos da ISL em troca de acordos de transmissão de jogos. Mas, na mesma decisão, ficou estabelecido que os nomes dos envolvidos não seria divulgado, já que eles pagaram de volta parte da propina e acertaram um acordo.

Desde então, a Fifa tem sido pressionada a revelar os nomes dos envolvidos que, segundo a BBC, seriam Teixeira e João Havelange. O Estado apurou que mesmo Teixeira já se preparava para uma defesa, alegando que havia recebido o dinheiro. Mas que os recursos eram para Havelange, seu ex-sogro, e que ele era apenas um 'laranja'. O próprio Havelange pediu demissão de seu cargo no COI, poucos dias antes da entidade julgar o caso. Com isso, o processo foi arquivado.

Quatro jornais suíços e a BBC entraram então com um recurso para ter acesso aos documentos e o caso chegou ao Tribunal Superior da Suíça. No caso dos jornais locais, não é exatamente o nome de Teixeira que interessa, mas a transparência na Justiça do país.

Pressionado, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, retirou sua oposição e indicou que estaria de acordo com a publicação dos documentos. Mas, em dezembro, um recurso foi apresentado por Teixeira e Havelange, freado sua publicação.

A esperança da imprensa suíça era de que o tribunal autorizasse a publicação pelo menos dos nomes dos envolvidos, até que se soubesse o restante do conteúdo dos documentos. Agora, porém, o processo que não tem data para acabar continuará sob sigilo.

Por Jamil Chade, correspondente, estadao.com.br

quinta-feira, 22 de março de 2012

Adobe Photoshop CS6 Beta

Versão de testes está disponível para Windows e Mac OS X


A Adobe disponibilizou nesta semana a primeira versão de testes pública do Photoshop CS6, nova versão do popular editor de imagens da empresa, para Windows e Mac OS X.

Esta versão traz uma nova interface e novos recursos como suporte melhorado para conteúdo em 3D, Content Aware Move, Content Aware Extend, Image Deblurring e outros.

O Content Aware Move permite que você selecione um determinado objeto na imagem e o arraste para outro local. O Photoshop CS6 então preenche o fundo e se certifica de que tudo está bem alinhado.

Já o Content Aware Extend permite que você "alongue" um objeto selecionando e arrastando uma parte dele. O Photoshop CS6 preenche o que for necessário para ajustar a imagem.

O Image Deblurring permite a correção de imagens tremidas. Com ele o usuário abre uma foto tremida, determina a trajetória da câmera e o Photoshop analisa e corrige a imagem automaticamente em poucos segundos!

NOTA: Não é necessário ter um número serial para usar a versão Beta. Você só precisa clicar na opção "Try. I want to try Adobe Photoshop CS6 for a limited time" na tela de boas-vindas.
Download:
Adobe Photoshop CS6 Beta - Windows*
Download:
Adobe Photoshop CS6 Beta - Mac OS XMais informações sobre o Adobe Photoshop CS6 Beta
*Alguns recursos acelerados via GPU não são suportados no Windows XP.

Classe C ganha 40,3 milhões de brasileiros em sete anos

Crescimento de 64,3% fez classe passar a representar 54% da população

Classe C puxou o crescimento da renda média familiar entre 2010 e 2011
103 milhões de brasileiros - 54% da população - pertenciam à classe C em 2011 

O número de brasileiros que ascenderam à classe C no Brasil chegou a 40,3 milhões em sete anos. Segundo o estudo "O Observador Brasil 2012", divulgado nesta quinta-feira, a classe média brasileira passou 62.702.248 para 103.054.685 de pessoas entre 2005 e 2011 – alta de 64,3%.

O levantamento mostra que a classe C passou de 34% para 54% da população e se tornou a maior classe econômica do país. No mesmo período, as classes A e B cresceram de 15% para 22% dos brasileiros e e as classes D e E caíram 51% para 24% do total.

A metodologia utilizada para classificar os brasileiros no estudo da Cetelem BGN, empresa do grupo BNP Paribas, foi o Critério de Classificação Econômica Brasil (CCEB). Comumente tratado por Critério Brasil, ele estima o poder de compra dos indivíduos e famílias urbanas, dividindo-os por classes econômicas (A1, A2, B1, B2, C, D, E) com base nos bens domiciliares (como geladeira, televisão e máquina de lavar) e no grau de escolaridade do chefe de família.

Foram realizadas 1,5 mil entrevistas com pessoas com 16 anos ou mais em 70 cidades do país – sendo nove regiões metropolitanas – entre 17 e 23 de dezembro de 2011.

Desenvolvido em parceria com a Ipsos Public Affairs, a pesquisa mostra que a renda média familiar brasileira cresceu entre 2005 e 2011. A renda da classe média passou de 1.107 reais para 1.450 reais – alta de 30,9% – no período e a renda geral da população aumentou de 974 reais para 1.618 reais – crescimento de 66,1%.

Entre 2010 e 2011, o aumento da renda média familiar geral foi impulsionada pela classe C. A renda dos integrantes da classe C passou de 1.338 reais para 1.450 reais, única faixa da população em que foi observado crescimento. Nas classes A e B a renda média familiar caiu de 2.983 reais para 2.907 reais e, nas classes D e E, baixou de 809 reais para 792 reais.

Com Agência Estado

Marketing: 10 passos para ganhar auto-confiança no trabalho

Existem muitas razões para que não tenha confiança a nível profissional. Talvez esteja num trabalho onde sejam precisas mais competências do que as que tem, ou pode ser que tenha menos experiência do que os seus colegas. Ou talvez seja novo na empresa e a sua timidez esteja a atrapalhá-lo.

Outras causas para a falta de confiança podem ser o facto de se sentir ameaçado pelos seus colegas, ter medo de perder o emprego, ou talvez esteja somente a ser muito duro consigo próprio. A humilhação pública e os erros de julgamento também podem contribuir para a falta de confiança em si próprio, segundo a Forbes.

Cinco especialistas em assuntos laborais – Lynn Taylor, William Arruda, Katharine Brooks, Deborah Brown-Volkman e Alexandra Levit – indicam 10 passos para ganhar confiança a nível profissional.

1 – Fique focado em si próprio
Segundo a perita em assuntos laborais Lynn Taylor, autora de Tame Your Terrible Office Tyrant, deve fazer o melhor que pode para focar-se nas tarefas, independentemente de novas políticas, rumores ou manobras não-produtivas mundanas como problemas com a máquina de café do escritório. “A confiança emerge através de uma combinação de horas produtivas no trabalho com uma grande atitude”.

2 – Identifique as suas forces e capitalize-as
“Uma das melhores formas de construir confiança é esclarecer quais as suas forças e descobrir formas de integrar essas forças no que faz todos os dias”, segundo William Arruda, perito em branding pessoal e autor de Ditch. Dare. Do!. Quando lidera com as suas forças, está envolvido e com energia. Está confiante.

Assim que faz um inventário das coisas que faz melhor do que ninguém, deve perguntar-se como é que pode usar estas forças no seu trabalho, diz Arruda. “Se o seu trabalho actual não lhe dá as oportunidades para maximizar as suas forças, pense em outros papéis que podem”.

3 – Identifique as suas fraquezas e trabalhe nelas
Se existem fraquezas que estão a afectar a sua confiança, faça um plano para reduzir ou eliminá-las, sugere Wiliiam Arruda. Não deve ficar obcecado com estas coisas, mas sim saber que ao conhecer os seus pontos fracos e ao fazer um esforço para ultrapassá-los pode ajudar a aumentar a sua confiança.

4 – Acredite em si próprio
Pode ser mais fácil dizer do que fazer, mas tente dizer a si póprio “eu consigo fazer isto” e acreditar nisso. Arruda sugere que deve dizer três afirmações a si próprio todas as noites antes de ir dormir. As três afirmações podem ser coisas que goste em si ou três coisas que correram bem nesse dia.

5 – Vigie de perto o seu sucesso
Mantenha um registo dos seus feitos diários, segundo Taylor. Escreva uma lista de coisas para fazer. Desta forma, quando faz algo e risca isso da sua lista, fica mais consciente dos seus feitos.

Lynn Taylor também sugere manter um ficheiro digital dos feitos alcançados. Aqui pode guardar os e-mails que recebe de parabéns, as mensagens de “bom trabalho” dos seus colegas e chefes, as notas que escreveu sobre si próprio nos sucessos alcançados, as cartas de obrigado e o reconhecimento e elogios de dentro e fora da empresa. “Consulte o ficheiro regularmente para ter a noção real sobre as suas capacidades profissionais. Vai dar jeito consultar o ficheiro quando começar à procura de novo emprego.

6 – Saiba que a sua confiança pode ser ameaçada às vezes
“Aceite que isto vai acontecer”, explica Alexandra Levit, autora de Blind Spots: The 10 Business Myths You Can’t Afford to Believe on Your New Path to Success. “Se receber um comentário mau que abale a sua confiança, dê a si próprio 24 a 48 horas para recuperar antes de responder ou tomar decisões importantes”.

7 – Procure encorajamento dos outros
Pergunte a pessoas que respeite o que é que elas pensam que são as suas três maiores forças, segundo William Arruda. “Depois encontre formas de usar essas forças”.

“Tenha feedback dos seus colegas, amigos ou mesmo do seu supervisor sobre qual o seu desempenho. Peça a eles para identificar as suas forças e quais os pontos onde eles gostariam de o ver a fazer mais. Por vezes as outras pessoas vêem mais talento em nós do que nós próprios”.

8 – Desafie-se
Alcançar feitos que julgava não ser possíveis pode ser uma boa forma de aumentar a sua confiança. Encontre projectos e trabalhos que lhe deêm uma oportunidade de usar as suas forças e inicie projectos que o preencham, explica Deborah Brown-Volkman, coach de carreiras e presidente da SurpassYourDreams.com.

“Tente algo novo, mesmo se estiver inseguro ou com medo”, diz Brooks. “Tome pequenos passos se necessário, mas comece a emergir no seu novo projecto ou actividade e veja como corra. Não julgue a sua performance no processo muito cedo e evite compará-la a alguém que está a realizar esta actividade há muito mais tempo”.

9 – Seja um modelo exemplar de atitude positiva
Desenvolve uma atitude positiva, afirma Katharine Brooks, da Universidade do Texas e autora de You Majored in What? Mapping Your Path From Chaos to Career. Positivo nem sempre quer dizer “feliz”, pode também significar resiliência. “Foque-se em como pode dar soluções em vez de passar muito tempo a discutir o problema”.

“Os trabalhadores são atraídos para aqueles com um atitude positive, especialmente quando os desafios emergem e esta atitude pode começar por si. É contagioso, mesmo com o seu chefe, e vai projectar confiança se tornar o projecto na sua marca pessoal”.

10 – Considera cuidadosamente sobre como reagir às acções do seu chefe e dos seus colegas
“Uma das formas mais eficazes de ganhar confiança é elevar o seu radar emocional no local de trabalho”, diz Lynn Taylor. “Leia através das acções do seu chefe e dos seus colegas, especialmente quando isso afecta a sua auto-confiança. Compreenda que eles podem estar a agir de uma forma que pode acontecer a todos quando estão frustrados ou sob stress”.

Assim que usar esta lente de leveza e ver como o ser humano protege o seu território e ego, ou quando querem elogios como as crianças, vai pode responder de forma mais apropriada, em vez de sofrer em silêncio ou culpando-se a si próprio. “Tente ter uma atitude paternal mas sem ser paternalista nestas circunstâncias. Isto vai lhe dar mais poder e transmitir confiança, algo que os outros vão querer emular”.

Fonte: Dinheiro Vivo

TSE vs. TWITTER: Hipocrisia democrática

Na tradição política brasileira, o acesso ao rádio e à televisão tanto dos candidatos a cargos eletivos quanto dos partidos é garantido por lei. Os candidatos, por meio dos partidos, têm direito à propaganda eleitoral em períodos imediatamente anteriores às eleições. Já os partidos têm como uma de suas funções permanentes a difusão dos programas partidários via rádio e televisão. Tanto num caso quanto no outro, as questões que historicamente têm sido levantadas sobre a matéria dizem respeito: 1. ao período de veiculação; 2. à distribuição do espaço de tempo entre os partidos e os candidatos; 3. às eventuais restrições ou censura ao conteúdo das mensagens veiculadas; e, sobretudo, 4. à gratuidade da veiculação.

Apenas como forma de relembrarmos, a regulamentação do acesso dos candidatos, através dos partidos políticos, ao rádio e à televisão brasileira, pode ser dividida em três grandes fases:

A primeira vai de 1950-1962 e caracteriza-se pelos sucessivos avanços na direção da democratização da disputa eleitoral. O Código Eleitoral do regime de 46, em vigor a partir de 1950, instituiu a propaganda eleitoral nos noventa dias anteriores às eleições, garantindo aos candidatos acesso ao rádio (a primeira emissora de televisão do País só viria a ser inaugurada em setembro daquele ano) o qual deveria ser pago mediante tabela de preços igual para todos.

A segunda fase iniciou-se com o Código Eleitoral de 1965 e se estendeu ao longo de todo o regime militar, refletindo o autoritarismo político e o artificialismo do sistema bipartidário. Enquanto se consolidava no País um sistema nacional de telecomunicações, aumentando a importância da mídia no processo político. O símbolo maior desse período será a Lei Falcão (1976), que estabelecia uma série de restrições às mensagens de propaganda eleitoral com o claro objetivo de impedir o avanço dos candidatos e dos partidos de oposição ao Regime. Em 1962, a propaganda eleitoral gratuita é incluída pela primeira vez na legislação e, até 1974, coexistem as possibilidades de acesso pago e gratuito. A partir de 1974, a propaganda eleitoral passa a ser exclusiva e obrigatoriamente gratuita, condição que, formalmente, permanece até os nossos dias.

Cenário construído na (e pela) mídia

Finalmente uma terceira fase iniciou-se com a chamada Nova República em 1985. Então a tendência à democratização do acesso dos candidatos é retomada. Os conflitos de interesses entre candidatos e partido de um lado, e concessionários de radiodifusão de outro fazem, todavia, com que a cada ano eleitoral novas e diferentes regras sejam adotadas, provocando uma permanente indefinição legal. Um das últimas regras marcantes de propaganda eleitoral está configurada na Lei 8.713, de 30 de setembro de 1993, que estabelecia normas específicas para as eleições de 03 de outubro de 1994.

Agora desde o dia 15 de março, o Brasil demonstrou novamente a sua vocação natural de estar sempre atrasado em relação ao campo político eleitoral. Por 4 votos a 3, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu que o Twitter não pode ser usado para propaganda eleitoral fora dos prazos estipulados, isto é, dia 5 de julho. Na prática, a partir de agora o uso de redes sociais antes da data prevista pela Justiça eleitoral é irregular e pode trazer penas aos postulantes.

Temos a seguinte situação a ser pensada nesse caso: na discussão do acesso de candidatos e partidos políticos à mídia, é necessário lembrar o fato, cada vez mais evidente, de que vivemos em sociedades centradas na mídia (media-centric), na era da vídeo-política, como defende Sartori, e que, portanto, a política não pode ser reduzida aos horários de propaganda eleitoral e partidária, da mesma forma que as eleições não podem ser reduzidas às campanhas eleitorais. Ao contrário. A política deve estar cada vez mais presente, difusa e permeada no conjunto da programação do rádio e da televisão, nos telejornais, nas novelas, nos filmes, nas séries, no mundo virtual (Twitter, Facebook, e-mail, bloggs...) e até mesmo nos eventos esportivos. Afinal, as eleições estão cada vez mais sendo decididas no contexto de um cenário de representação política, construído na e pela mídia e que vai muito além das campanhas eleitorais, tanto no que se refere à sua duração quanto ao seu conteúdo.

Por Davys Sleman de Negreiros

Pequenas empresas terão mais R$ 2 bilhões do governo para financiamentos

Recursos vão reforçar Programa de Sustentação do Investimento do BNDES

As micro, pequenas e médias empresas terão mais R$ 2 bilhões de crédito do governo. O CMN (Conselho Monetário Nacional) ampliou o limite das linhas de financiamento dentro para os negócios beneficiados pelo PSI (Programa de Sustentação do Investimento), do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), informa comunicado do Ministério da Fazenda divulgado nesta quinta-feira (22).

Para conceder mais crédito, o governo decidiu remanejar recursos originalmente concedidos para o financiamento de ônibus e caminhões.

Com a decisão do CMN, o limite de recursos para pequenas, micro e médias empresas sobe para R$ 14 bilhões . A medida foi aprovada em votação em reunião extraordinária do conselho.


Ainda de acordo com o Ministério da Fazenda, do crédito inicial de R$ 12 bilhões, restavam apenas R$ 500 milhões para emprestar aos pequenos negócios, o que motivou o reforço.

Entenda o programa
Para pegar o dinheiro, as empresas interessadas devem ter receita operacional bruta de até R$ 90 milhões anuais. Os juros são de 6,5% ao ano.

Criado em julho de 2009 durante a crise financeira global, o PSI foi a alternativa adotada pelo governo para estimular a produção. O programa oferece crédito e outros benefícios para a compra de equipamentos e exportação da produção. Os juros são mais baratos do que os praticados pelo mercado.

O TRABALHO DO EAS SE DESTACA NA IMPRENSA ESTADUAL

Inaugurado a menos de um ano na cidade de Santa Cruz do Capibaribe-PE, o Espaço Ampliando Saberes (EAS), uma associação de pessoas que se solidarizam com as pessoas com deficiência e dificuldades de aprendizagem, já se destaca pelo trabalho desenvolvido.

A prova disto tem sido a procura cada vez mais freqüente de familiares de pessoas com deficiência para poder ampliar a assistência à educação deste grupo de pessoas. Não obstante, a imprensa regional já percebe a importância e a representatividade do Espaço na comunidade e no último domingo (18/03/2012) o Jornal do Commércio dedicou uma página de seu jornal para honrar a instituição com a matéria “Especiais ganham espaço”.



O reconhecimento tem vindo através deste destaque midiático oferecido pela nossa imprensa. Contudo, as dificuldades estruturais persistem. Mas nada que faço com que o Espaço deixe de seguir com a missão de promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência e estimular à educação e à cultura os cidadãos santacruzenses.

Professora considerada sexy corre

A professora italiana Michaela Roth corre o risco de perder o emprego após ter feito um ensaio sensual e ter sido considerada “sexy” demais para exercer a função.

Os pais têm retirado seus filhos da escola após a divulgação do ensaio na internet, em que a docente aparece apenas com roupas íntimas.

A educadora alega que adora dar aulas e que faz trabalhos como modelo para complementar a renda. De acordo com Michaela, a reação é causada pela inveja de algumas mães.

Assista ao vídeo



Do R7

Crianças expostas a sexo e violência na TV

A Andi – Comunicação e Direitos e o Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social publicaram o documento “Mídia e infância: o impacto da exposição de crianças e adolescentes a cenas de sexo e violência na televisão“ que, em dez páginas, faz o levantamento dos principais estudos elaborados em diversos países sobre o tema. A pesquisa apresenta estudos sobre os impactos da exposição de crianças e adolescentes a cenas televisivas de sexo e violência desenvolvidas há várias décadas em diversos países. A conclusão é que, majoritariamente, o contato regular de garotos e garotas com conteúdos inadequados pode levar a sérias consequências, como comportamentos de imitação, agressão, medo, ansiedade, concepções errôneas sobre a violência real e sexualização precoce.


O documento apresenta resultados de estudos realizados na Holanda, Canadá, Alemanha e Suécia, mas dedica a maioria de suas páginas a pesquisas realizadas nos Estados Unidos, onde, nos últimos 40 anos, foram realizadas mais de 3.500 pesquisas sobre os efeitos da violência na televisão sobre os espectadores.

Um dos estudos norte-americanos levantados pelo documento foi o longitudinal realizado por pesquisadores da Universidade de Michigan, que relaciona a exposição de crianças à violência na TV e seus comportamentos agressivos e violentos no início da fase adulta. A pesquisa mediu em 1977 os hábitos de 557 crianças de Chicago em relação aos meios de comunicação, especialmente ao consumo de programação televisiva violenta. Após 14 anos, ouviu 329 daquelas crianças, já adultas, com idades entre 20 e 22 anos, e verificou que uma maior exposição a conteúdos violentos transmitidos pela TV durante a infância foi capaz de predizer um maior nível de agressão na vida adulta, independentemente do quão agressivos os participantes eram quando crianças. “O constatado pela equipe de pesquisa de Michigan é que mesmo crianças que não eram agressivas na infância – e de todos os estratos sociais – ao terem sido expostas a um volume expressivo de conteúdos televisivos violentos durante esse período acabaram por apresentar maior probabilidade de se tornarem adultos agressivos”, cita o documento.

Política pública

O estudo também apresenta resultados de pesquisas que apontam como efeitos da exposição das crianças à violência na mídia o aumento de comportamentos agressivos, a perda de sensibilidade à violência no mundo real e o crescimento do medo. “O Physician Guide to Media Violence – publicado pela American Medical Association (AMA), em 1996 – alerta que a exposição a um único filme, programa de televisão ou reportagem pode resultar em depressão emocional, pesadelos ou outros problemas relativos ao sono em muitas crianças, particularmente as mais novas. E crianças amedrontadas estão mais sujeitas a se tornarem vítimas ou agressores.”

Evidências como estas fizeram com que, ao longo das últimas décadas, as principais democracias do planeta adotassem sistemas similares ao da Classificação Indicativa utilizada pelo Ministério da Justiça brasileiro, com o fim de proteger os direitos humanos de crianças e adolescentes expostos ao conteúdo da televisão. “Com a Classificação Indicativa, as programações televisivas passam a dar indicação à família sobre a faixa etária para a qual as obras audiovisuais são recomendadas. Isso porque é um direito inalienável das famílias decidir o que seus filhos podem ou não assistir”, afirma o documento.

A opinião é respaldada por recomendações do Comitê para os Direitos da Criança da ONU e da Unesco, que aconselham os governos nacionais a assumirem atitudes concretas de proteção aos direitos da criança e do adolescente no campo da comunicação de massa. As entidades apontam que fatores como fácil acesso e alto consumo de televisão no país e a evidência que pais e mães trabalharem e permanecerem a maior parte do tempo fora de casa, fortalecem a necessidade de se defender a Classificação Indicativa como uma política pública fundamental para garantir o respeito aos direitos das crianças e dos adolescentes. “Para os pais poderem cumprir com suas responsabilidades em relação à proteção do processo de desenvolvimento de seus filhos, antes o Estado e as empresas devem fazer sua parte, estabelecendo e obedecendo os limites para a veiculação de conteúdos potencialmente danosos”, recomenda o documento.

O estudo “Mídia e infância: o impacto da exposição de crianças e adolescentes a cenas de sexo e violência na televisão” está disponível para download, na íntegra, e pode ser conferido aqui.

Por Cecília Bizerra, do Observatório do Direito à Comunicação

CINEMA PELA PAZ: São Francisco de Assis

No dia 29 de março será exibido o segundo filme do projeto Cinema pela Paz. Após o sucesso da exibição do filme Madre Teresa, que lotou o Teatro Municipal, o MovPaz traz para a população santacruzense o filme que conta a história do pacifista São Francisco de Assis, "Irmão Sol, Irmã Lua".

Nascido em berço de ouro, cercado de privilégios, paixões e luxo, Francisco de Assis veio a ser um dos mais amados e reverenciados santos da história. O filme enfoca os primeiros anos da vida do homem que procurou a comunhão com a natureza, renunciando às riquezas da família para traçar seu próprio destino, livre do apego às propriedades materiais, para conquistar a união espiritual com o mundo. É a história épica de coragem e sacrifício de um homem que é uma inspiração para toda a família.

Essa é mais uma ação do Movimento Pela Paz de Santa Cruz do Caibaribe. O grupo se prepara para a I Grande Caminhada Pela Paz, que ocorrerá na cidade no mês de outubro deste ano.

INFORMAÇÕES SOBRE O FILME:

FILME: Irmão Sol, Irmã Lua

LOCAL: Teatro Municipal

HORÁRIO: 19:30h

DIA: 29 de março de 2012 (QUINTA-FEIRA)

Água de beber, água de purificar

Nesta quinta-feira (22) é comemorado o Dia da Água. A data é uma ótima oportunidade para honramos esse bem tão precioso em nossas vidas. A água assume várias funções e significados profundos que podem nos ajudar a conhecê-la e compreendê-la melhor e assim, reciprocamente, nos conheceremos mais.
A molécula H2O e suas associações com outros elementos do planeta, como o magnésio, ferro, cloro e zinco, constitui o aspecto mais denso da água. Ela é responsável por 2/3 da superfície da Terra e por 70% do nosso corpo. É o elemento fundamental da vida e por isso mesmo a sua presença é o indicador de existência ou sua ausência de vida em outros planetas.

Qualidade e bom uso em casa

Usamos a água no chuveiro e nas torneiras, a bebemos e com ela nutrimos nosso corpo. No entanto, esta água precisa de duas coisas básicas: qualidade e bom uso. No quesito qualidade, devemos, em primeiro lugar, tentar não sujar a água. É importante evitar jogar óleo de cozinha nos canos e elementos não bio-degradáveis ralo abaixo, por exemplo. Nas boas práticas é sempre bom lembrar de fazer um uso racional deste líquido precioso, consertando vazamentos, diminuindo o tempo de banhos, ensaboando as louças com a torneira fechada e banindo de vez práticas como a "vassoura d'água" (usando a água para limpar calçadas, quintais, etc)

Por sua vez, a água destinada à ingestão demanda uma qualidade um pouco maior e aqui temos um grande desafio a vencer. De um lado a água mais saudável é a mineral, pois a que vem da torneira possui muito cloro, flúor e algumas outras substâncias químicas que podem ser prejudiciais ao longo do tempo. Na maioria das vezes a água que sai da torneira tem um baixo pH, que a torna mais ácida e ainda mais prejudicial ao corpo. Por outro lado, a água mineral desequilibra o ecossistema do qual ela é retirada. Afinal, quando retiramos a água de um lugar ela deixa de nutrir os ecossistemas por onde passaria. Rios deixam de existir, ou diminuem de tamanho, as matas ciliares perdem vigor e, assim, isso todas as plantas e animais em volta sofrem direta e indiretamente). Além disso, na maioria das vezes, a água mineral é transportada em garrafões de plástico que, quando aquecidos sob o sol, por exemplo, podem liberar substâncias tóxicas provindas do plástico, como a dioxina . Isso tudo sem contar a contaminação do ar feita pelos caminhões que transportam os garrafões da fonte até a sua casa.

A solução para este problema está em alguns filtros que, além de removerem partículas e bactérias, também retiram flúor, cloro, metais pesados e demais substâncias tóxicas da água da cozinha. De quebra, ainda elevam o pH para um nível mais alcalino, tornando o consumo possível e ajudando a manter o corpo mais saudável.

Se estes filtros ainda forem aplicados ao chuveiro, haverá um cuidado melhor e mais natural com a pele e os cabelos, que ficarão mais belos e fortes sem a necessidade de tantos produtos químicos.

Água e sentimentos

A água também simboliza os nossos sentimentos, pois ela, bem como as emoções, é o veículo para a manifestação da vida. Assim como acontece com água, também poluímos nossas emoções e sentimentos puros com todo tipo de bobagens. Desde a procupação com a aceitação por outras pessoas até circunstâncias e experiências que nos afrontam e nos diminuem emocionalmente. Geralmente revidamos a essas situações de forma colérica ou simplesmente "engolimos o sapo", sem tentar buscar uma solução válida e que traga crescimento e aprendizado.

Ao contrário de deixarmos o medo - o maior poluidor de nossas emoções e sentimentos - habitar nossos pensamentos e definir nossas ações, devemos expressar o amor que nos liberta e nos purifica destas toxinas emocionais. O amor é o contrário do medo, e o medo é o contrário da vida. Afinal, não há vida plena onde há medo, e não há medo onde há amor. Querer, sentir e executar o amor é tarefa bela de se dizer e difícil de se concretizar, mas vale a pena quando tentamos realizá-la. Minha sugestão: encontre ou ligue para alguém que você ama e expresse seu amor através de ações, palavras e sentimentos. Não precisa ser amor romântico ou erótico, pode ser o amor por uma amiga, filho, ou pai e mãe. Tente e tenho certeza que isso somará em sua felicidade. Esta tentativa é também chamada de coragem. A palavra coragem significa agir com o coração, ou agir com amor. Portanto, seja corajoso, ame, despolua, purifique e consagre o seu interior.

A mensagem da água

A água também possui uma faceta mensageira, função original do elemento Ar. Ela tem a capacidade de levar mensagens de onde esteve, do que presenciou e até mesmo de para onde vai. Em seu magnífico trabalho o Sr. Masaru Emoto, que executou experiências com a água e conclui que ela armazena memórias de felicidade, harmoniza, frases, músicas, orações e exposição a lugares e equipamentos eletrônicos.

As mensagens da água nos dizem para cuidarmos mais de nós mesmos, de nossos sentimentos, de nosso próximo e de nosso planeta. Também nos mostra a nossa parcela de responsabilidade, pois nossos sentimentos não são apenas nossos, mas transmitidos através da água por todo o planeta.

Para colocar esses aprendizados em prática, escreva em um pano, papel ou plástico, os sentimentos que você mais quer que sejam purificados e aprimorados em sua vida. Depois disso, cole-os ou coloque-os sobre seu galão de água, caixa d'água, filtro, garrafa, copo ou caneca que você se hidrata, ou na garrafinha de corrida ou academia, ou mesmo na sua própria caixa d´água - ou em tudo isso junto. Assim você incentiva que a água seja uma mensageira destas qualidades em você e em todos os que nela tocarem.

A Água do Fogo

A água pode ser o veículo dos deuses, do fogo e do espírito. Afinal, no nosso dia-a-dia estamos acostumados a ter a água como mensageira das energias superiores. Todos nós já vimos, em algum momento, águas bentas, águas fluidificadas, água de benzedeira, águas de cheiro, florais, Água Diamante, Água Hexagonal, Garrafada e mais uma grande série de águas que podem trazer curas ou alívios para nosso corpo, espírito e alma.

Você mesmo pode fabricar a sua água energizada, deixando-a água em seu local de meditações ou orações durante o tempo em que faz suas práticas. Depois é só tomar ou espalhar o líquido por sua casa.

As águas energizadas possuem um efeito muito benéfico sobre a casa e consequentemente sobre todos os seus moradores e frequentadores. E, como sabemos, a casa é uma poderosa aliada para atingirmos nossos objetivos e metas, além de conquistarmos a felicidade plena em nossas vidas.

Desejo a você um purificado Dia da Água. Seja Feliz!

Allan Lopes
Geobiólogo, autor do projeto Geosounds - Melodias para a Terra, fundador e presidente do Instituto Brasileiro de Geobiologia (IBG).

quarta-feira, 21 de março de 2012

Exame de sangue pode prever risco de infarto

Pesquisa americana descobre que um tipo de célula no sangue pode indicar se os pacientes estão prestes a sofrer um ataque cardíaco

Células chamadas endoteliais se encontram em maiores quantidades no sangue de pacientes à beira de um infarto, conclui estudo
Células chamadas endoteliais se encontram em maiores quantidades no sangue de pacientes à beira de um infarto, conclui estudo

Cientistas do Scripps Translational Science Institute (STSI) – um instituto de pesquisas localizado na Califórnia, nos Estados Unidos – apresentaram um novo exame de sangue que pode ajudar os médicos a prever o risco de infarto em pacientes. O estudo, publicado na edição desta semana da revista Science Translational Medicine, concluiu que determinado tipo de células pode funcionar como um possível biomarcador da doença. Só no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, são 320.000 mortes por problemas cardiovasculares por ano.

A pesquisa envolveu 50 pacientes que, prestes a sofrer ataque cardíaco, procuraram ajuda em quatro prontos-socorros da cidade de San Diego (Califórnia). Usando diferentes sistemas de isolamento de células, os cientistas descobriram que a quantidade e a estrutura das células conhecidas como endoteliais (célula achatada que recobre a face interna dos vasos sanguíneos e o coração) estavam dramaticamente alteradas em pessoas com infarto, quando comparadas com grupos de pessoas saudáveis. Ou seja, testar o sangue de pessoas propensas a ter este tipo de ataque poderia ajudar a prever quais pacientes realmente vão sofrê-lo.

O infarto é um evento súbito em que ocorre uma repentina privação de oxigênio no tecido cardíaco, causada pela obstrução de artérias. O grande segredo para evitar as sequelas de um ataque como este é a abertura precoce da artéria obstruída, a fim de restabelecer o fluxo de oxigênio no órgão – sem oxigênio, as células de parte ou de todo o coração morrem. Por isso é tão importante prever o risco de infarto: quanto mais rápido essa abertura arterial for realizada, menor será o dano ao paciente, sendo também menor o risco de morte.

"A habilidade em diagnosticar um ataque cardíaco iminente é uma importante descoberta, que pode ajudar a mudar o futuro da medicina cardiovascular", afirma Dr. Eric Topol, coordenador do estudo. "A esperança é ter este teste desenvolvido para uso comercial em até dois anos. Ele pode ser ideal para determinar se um paciente está à beira de um infarto ou prestes a sofrer um nas próximas semanas. Por enquanto, nosso teste apenas detecta se a pessoa está vivenciando um ataque ou acabou de passar por um", diz o coautor Raghava Gollapudi.
Dr. Leopoldo Piegas

Opinião do especialista

Dr. Leopoldo Piegas
Cardiologista do HCor e professor livre-docente pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo


Acredito que se trata da primeira pesquisa no mundo a chegar a tal conclusão. Cientificamente, ela tem um grande valor, já que descobriu que, antes mesmo de ocorrer o infarto, já existem certas células indicadoras de um possível ataque circulando no sangue do paciente. Mas não podemos deixar de analisar a parte prática, quando falamos em previsões altamente precoces.

É impossível, por exemplo, submeter toda a população mundial a este teste preventivo. O estudo realizou o diagnóstico dessas células em pessoas que já estavam chegando a hospitais, sendo úteis nesse caso, mas não é possível saber uma semana ou dez dias antes se essas células já existiam em maior quantidade no corpo do paciente. Então, com qual frequência as pessoas teriam que fazer os testes?
Assim, o estudo americano é importante para diagnósticos imediatos, mas quando se trata de diagnósticos precoces, ela pede um maior aprofundamento.

Veja.com

Senna completaria 52 anos nesta quarta-feira


Um dos maiores ídolos do esporte brasileiro, o piloto Ayrton Senna completaria, nesta quarta-feira, 21, 52 anos caso estivesse vivo. Um dos maiores nomes da história do automobilismo mundial, o tricampeão de Fórmula 1 morreu aos 34 anos após acidente durante o Grande Prêmio de San Marino, em Ímola, na curva Tamburello. Em 10 anos de categoria, o brasileiro conquistou 41 vitórias, 80 pódios e 65 poles positions em 162 corridas pelas equipes Toleman, Lotus, McLaren e Williams.

Ao longo de sua carreira, Senna foi companheiro de equipe de grandes pilotos Gerhard Berger, Michael Andretti, Mika Hakkinen, Damon Hill e Alain Prost, com quem teve uma das maiores rivalidades da modalidade. O brasileiro sempre foi lembrado por seu patriotismo, tanto que carregava a bandeira do Brasil após suas vitórias virou marca registrada, juntamente com o Tema da Vitória - música que era constantemente reproduzida quando Senna vencia suas corridas. Senna é considerado o maior piloto de Fórmula 1 de todos os tempos, de acordo com uma pesquisa da revista inglesa Autosport. Desde sua morte, nenhum outro brasileiro conseguiu alcançar um título mundial na Fórmula 1. Até hoje, o último campeonato conquistado na categoria, por um corredor brasileiro, foi com Senna em 1991.

A aposta da Williams, última equipe de Ayrton, é seu sobrinho Bruno Senna, que tem a oportunidade de mudar a história da familia na equipe 18 anos depois de seu tio. Mas ao contrário dos anos 90, o time de Frank Williams sofre para conseguir bons resultados atualmente. No início do ano, o pintor Oleg Konin fez um quadro em que o piloto brasileiro se levantava do carro após a colisão na curva Tamburello e leva to título “If Only” (algo como "Se ao menos". A imagem rodou as redes sociais e emocionou todos os fãs de automobilismo.

No Twitter, o assunto esteve um dos mais comentados do mundo e muitas personalidades comemoraram a data. Incluindo seu sobrinho, Bruno Senna: "Feliz Aniversário, Ayrton. Você está sempre presente no coração de todos nós", postou. "Parabéns para meu maior ídolo!! Ayrton Senna #ayrtonsennaprasempre. Happy Birthday to Ayrton Senna !!! #ayrtonsennaforever", publicou Tony Kanaan, piloto da Fórmula Indy. O Corinthians publicou uma nota oficial sobre a data, lembrando que a equipe paulista é o time do coração do piloto.

Fonte: Brasil 247

A guerra da peruca na novela das seis

O recurso cênico usado por Cassia Kis Magro e Ana Lúcia Torre em 'Amor Eterno Amor' tem chamado a atenção do público e dado um tom artificial às personagens

Verbena (Ana Lúcia Torre) e Melissa (Cassia Kiss) são irmãs em 'Amor Eterno Amor'
Verbena (Ana Lúcia Torre) e Melissa (Cassia Kiss) são irmãs em Amor Eterno Amor (Divulgação/TV Globo)

As irmãs Verbena (Ana Lúcia Torre) e Melissa (Cassia Kis Magro) travam uma espécie de Guerra Fria na novela Amor Eterno Amor. A queda de braço velada se dá pela vontade da primeira em encontrar seu filho desaparecido e os esforços da segunda em impedir que isso aconteça para, então, poder herdar toda sua fortuna. A disputa entre as irmãs, porém, é escancarada quando o assunto é o visual adotado na trama. A briga, no caso, é para ver quem tem o penteado mais exótico do horário das seis.

Tanto Ana Lúcia Torre quanto Cassia Kis Magro têm recorrido a um recurso técnico bastante usual no processo de caracterização, mas as perucas usadas por elas em cena dão um tom mais caricato do que real às personagens. Atualmente, Cassia tem aparecido em cena com uma peruca chanel preta no melhor estilo melindrosa, mas já teve sequências em que desfilou de cabelos longos e loiros, numa versão platinada de Jessica Rabbit.

“Estou com os cabelos grisalhos naturalmente, por isso uso três perucas na novela, que são escolhidas a partir da temperatura da personagem. Eu quero tirar e colocar a peruca em cena”, conta Cassia. Para ela, a ousadia na hora de escolher o penteado é proporcional ao grau da maldade praticada por Melissa naquele momento.

Se depender do destino traçado por Cassia para a sua personagem, a vilã deve terminar a novela com uma peruca bem inocente, com cabelos encaracolados e loiros de anjinho ou, então, com fios bem lisos e compridos, como uma Maria Madalena arrependida. “Eu quero recuperar uma vilã, pois todos nós cometemos erros e merecemos ser perdoados. Vai ser lindo se Melissa puder se perdoar e ser perdoada no fim da novela. A coisa mais bonita da vida é pedir perdão pelos erros.”

Peruca do bem - Já as mutações capilares de Ana Lúcia Torre em Amor Eterno Amor serão menos intensas. O salto de vinte anos na trama fez Verbena abrir mão dos fios ruivos por uma peruca branca, com corte repicado. “As perucas, apesar de serem um recurso físico, são capazes de diferenciar a personalidade e a índole duas irmãs”, diz Ana Lúcia. A atriz tem razão. Afinal, como manda o chavão das telenovelas, o mal é identificado com cores escuras (a peruca negra de Melissa) e o bem, com cores claras (a peruca branca de Verbena).

A atriz, inclusive, tem pensado em adaptar para a vida real o look usado em cena. “Odeio essa história de tingir o cabelo a cada três semanas. Não uso nem maquiagem no dia a dia, então, assumir os brancos, para mim, seria a saída ideal.”

Mariana Zylberkan

Abandone sete mitos sobre a Síndrome de Down

Histórias de superação mostram que é possível conviver muito bem com a alteração genética

Mito: a criança com Down só pode estudar em uma escola especial
O geneticista Zan recomenda exatamente o oposto: a família deve colocar o filho em uma escola comum. "Com o incentivo da aceitação dessa criança dentro da sala de aula, tanto ela quanto os colegas crescem acostumados às diferenças e derrubam barreiras de preconceito presentes na sociedade", afirma o profissional.

A psicóloga clínica e psicopedagoga Fabiana Diniz, da Unimed Paulistana, conta que a pessoa com a síndrome pode ter um retardo mental que vai do leve ao moderado, mas isso não a impede de se desenvolver cognitivamente. "Além da intervenção precoce na aprendizagem, é preciso carinho e estímulo por parte da família, terapias e tratamento medicinal quando necessário, além de incentivo à brincadeiras com jogos educativos", diz a especialista.


Mito: atividades físicas estão proibidas, somente a fisioterapia é liberada
Quem tem Down pode - e deve - praticar exercício físico, mas é preciso passar por uma avaliação médica antes e preferir atividades de baixo impacto. "A alteração genética pode causar problemas no coração, espaçamento da coluna vertebral e redução da força muscular", afirma a educadora física Natália Mônaco, do Instituto Olga Kos, que atende na cidade de São Paulo crianças, jovens e adultos com Síndrome de Down.

Leonardo Hasegava, 19 anos, apresentou grandes melhoras de força, flexibilidade, equilíbrio e agilidade por praticar Taekwondo no Olga Kos. A mãe, Marisa, conta orgulhosa que ele fez a sua primeira apresentação sozinho ano passado. "Em um ano de prática, ele já consegue chutar bem com a direita, mesmo sendo canhoto, e aprendeu a fazer um salto com dois pés juntos, algo de difícil coordenação", comenta.

Já o Leonardo Ferrari, 18 anos, de Jundiaí-SP, destacou-se na natação: ficou em primeiro lugar classificação no Brasil para disputar a Special Olympcs 2011, na Grécia, que é a versão das olimpíadas para pessoas com deficiência intelectual. "Colocamos o Léo na natação aos oito anos de idade por causa da tendência maior a engordar e do sistema respiratório mais frágil, comum em quem tem a síndrome, e ele teve resultados muito além do esperado", afirma a mãe Berenice. 


Mito: a Síndrome de Down bloqueia o amadurecimento
Essa crença já foi defendida por alguns especialistas do passado, mas hoje não passa de um grande mito. Thiago Rodrigues, de 25 anos, serve como prova: é auxiliar administrativo de uma empresa de agronegócio e está em Nova York para divulgar um manual de acessibilidade para pessoas com deficiência intelectual, que escreveu junto com colegas que também possuem Síndrome de Down. "Viajar para fora do país era um dos meus maiores sonhos, mas ainda tenho muitos outros, como voltar a estudar pra fazer faculdade de ciência da computação", afirma o jovem.

A geneticista Fabíola Monteiro, da APAE de São Paulo, afirma é possível chegar a um desenvolvimento como o de Thiago com estímulo precoce e acompanhamento de profissionais, que pode envolver desde fisioterapia e fonoaudiologia até exames periódicos com um cardiologista. "É importante agir quando o cérebro ainda está em formação, para fazer com que a criança forme o máximo de conexões possíveis", afirma. 

Mito: casais com a síndrome não podem ter filhos
O geneticista Zan explica que um casal pode ter filhos mesmo que ambos tenham Síndrome de Down. "A principal diferença é que as chances de o filho também apresentar a alteração genética são maiores: 80% se os dois tiverem Down e 50% se apenas um do casal tiver", diz. Em pessoas que não apresentam a síndrome, a chance de a criança nascer com o cromossomo a mais é de um para cada 700 pessoas.

Ilka Farrath, de 33 anos, está muito feliz ao escolher o vestido que irá usar para se casar com Artur Grassi - os dois possuem síndrome de Down e se conheceram quando ainda eram adolescentes na APAE de São Paulo. "A correria pra ver DJ, filmagem, decoração e outras coisas é grande, mas não deixo de fazer pilates duas vezes por semana para melhorar o alongamento e conseguir emagrecer até dezembro, quando será o casamento", afirma.


Mito: quem tem Down precisa sempre de um cuidador 24 horas por dia
A geneticista Fabíola afirma que a pessoa com a síndrome geralmente precisa de algum tipo de supervisão, mas não significa superproteção a todo o momento. "Dependendo do estímulo e das características pessoais, é possível ter uma vida mais independente", conta.

Thiago vive com a mãe, mas garante que tem muita autonomia: "Acordo cedo todo dia, troco de roupa, escovo os dentes, pego trem e ônibus até o trabalho e faço muitas outras coisas", afirma. A mãe de Leonardo, campeão de natação, também conta que ele viajou sozinho com a delegação para disputar as olimpíadas na Grécia. "Foi uma prova do quanto ele consegue ser independente, já que eu e meu marido só fomos para lá depois e não podíamos tirá-lo da vila olímpica", conta. 

Mito: há diferentes graus de Síndrome de Down
A presença do cromossomo 21 extra é a mesma em todos os casos - não há graus. "A diferença entre uma pessoa e outra está nas oportunidades que cada uma tem de ser estimulada e nas características individuais que possui", comenta o geneticista Zan. É por isso que, como reforça a psicóloga Fabiana, é essencial um estímulo desde a infância. "Depende muito do grau de comprometimento da família para que o portador da síndrome possa enfrentar seus próprios medos e desafios e, dessa forma, levar uma vida normal, cercada de direitos e deveres como qualquer cidadão", comenta.

Ilka, que tem a síndrome e está prestes a se casar, é um exemplo do estímulo precoce: teve um atendimento de profissionais da APAE de São Paulo desde que tinha dois anos e oito meses. "Costumo dizer que lá é a minha segunda casa, já que também contribuiu para que hoje eu possa trabalhar, viajar e planejar o meu casamento", diz. 

Mito: o cromossomo extra da síndrome vem apenas da mãe
"Nem sempre a cópia extra do cromossomo 21 vem da mãe, pode vir do pai também", afirma a geneticista Fabíola. Mas é verdade que, a partir dos 35 anos de idade da mulher, os riscos de o acidente genético acontecer são cada vez maiores. Zan Mustacchi explica que a mulher tem todos os óvulos formados dentro de si desde quando ainda é bebê, diferente do homem que produz espermatozoides a cada 72 horas desde a puberdade. "Ao longo dos anos, os óvulos também vão envelhecendo, o que pode aumentar o risco de ocorrerem alterações genéticas na formação do feto", diz o geneticista.

Minha Vida - por Letícia Gonçalves