Pages

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Garotas usam decote para ganhar dinheiro no YouTube

Com vídeos curtos em que aparecem com decotes enormes, elas invadiram o YouTube.

São as "reply girls" (garotas de resposta, em tradução livre), que ganham dinheiro com anúncios no programa de parceria do site comentando --bem vagamente, na maioria das vezes-- vídeos que estão em alta.

Para que seus dotes físicos atraiam cliques nas listas de vídeos relacionados, elas copiam as palavras-chave dos vídeos populares --usuários que produzem conteúdo "legítimo" costumam desprezá-las porque perdem visibilidade.
A "reply girl" Megan Lee Heart no YouTube
A "reply girl" Megan Lee Heart no YouTube
Detratores chamam o que as elas fazem de "videospam" e alegam que as garotas violam as regras do site.
Os canais das "reply girls" costumam ter milhões de visualizações, mas, em geral, todos os vídeos têm avaliação negativa.
Algumas delas chegam a postar 15 vídeos por dia e a ganhar de US$ 10 mil a US$ 40 mil por mês, segundo estimativa publicada no site The Daily Dot.

A usuária TheReplyGirl no YouTube
A usuária TheReplyGirl no YouTube
Uma dessas garotas, TheReplyGirl, disse em uma entrevista que começou com a prática porque estava "abaixo da linha da pobreza".

Em março, uma mudança no algoritmo de vídeos relacionados reduziu a popularidade das "reply girls": agora se prioriza o tempo que as pessoas passam vendo o vídeo, e não o número de cliques.

Megan Lee Heart, que alega ser a "reply girl original", abandonou o estilo e hoje publica produções mais elaboradas, que têm sido mais bem recebidas pelos usuários.

Em um de seus vídeos recentes, Heart se intitula "expert em bunda" e dá dicas para malhar os glúteos.

Vídeo da "reply girl" Megan Lee Heart no YouTube


Vídeo da usuária TheReplyGirl no YouTube

Nenhum comentário: